PPGET

Histórico

Para entender a história do Programa de Pós-Graduação em Ensino Tecnológico (PPGET), precisamos voltar ao ano de 2012, quando um grupo de professores (Ana Cláudia Ribeiro de Souza, Andréa Pereira Mendonça, Davi Avelino Leal, Edson Valente Chaves, Elaine Maria Bessa R. Guerreiro, Jean Dalmo de Oliveira Marques, João dos Santos Cabral Neto, José Anglada Rivera e Lucilene da Silva Paes), coordenado pelo professor Amarildo Menezes Gonzaga, submeteram para a CAPES a proposta do Curso de Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico (MPET). Esta proposta ganhou dimensão a partir de levantamentos de necessidades e expectativas advindas de professores e alunos dos cursos de licenciaturas e de tecnologias, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM).

Em março de 2013, o projeto de Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico (MPET) foi recomendado pela CAPES na 144ª reunião do Conselho Técnico de Cursos ocorrida no período de 19 a 21 de março de 2013, tendo como área de concentração “Processos e Produtos para o Ensino Tecnológico”, contando com duas linhas de pesquisa: Linha 1 – Processos Formativos de Professores no Ensino Tecnológico; e, Linha 2 – Recursos para o Ensino Técnico e Tecnológico.

No segundo semestre de 2013, foi realizado o primeiro processo seletivo para ingresso no mestrado no ano de 2014. Na primeira turma, foram oferecidas 12 vagas e houve 84 inscritos, sendo aprovados 12 candidatos, em uma concorrência de 7 candidatos por vaga.

Em 2015, foi realizado pelo MPET o I Simpósio em Ensino Tecnológico no Amazonas (SETA), o qual vem sendo realizado anualmente e tem mantido a tradição de trazer pesquisadores da área do Ensino que contribuam com as linhas de pesquisa com as quais o MPET trabalha e em todas as suas edições há a publicação de anais, com ISBN e de acesso livre na página do evento.

Também em 2015, como uma ação do Mestrado para ampliar o espaço de divulgação científica foi criada a Revista de Estudos e Pesquisas sobre o Ensino Tecnológico (EDUCITEC), que em 2016 foi qualificada na área de Ensino como um periódico Qualis B1.

Em 2017, na primeira avaliação do Curso pela CAPES, o MPET alcançou nota 4 (Portaria No. 609 de 14.03.2019), permitindo-nos alçar novos desafios, isto é, submeter uma proposta de Doutorado Profissional em Ensino Tecnológico. Na ocasião, novos professores estavam credenciados no curso, havíamos ampliado a produção acadêmica e técnica, investido em mais ações de extensão e inserção social.  Em síntese, o MPET vinha implementado ações para, progressivamente, ir alcançando os critérios de qualidade estabelecidos pela CAPES para a Pós-Graduação Strictu Senso.

Novamente, um grupo de professores se reuniu (Ana Cláudia Ribeiro de Souza, Andréa Pereira Mendonça, Elaine Maria Bessa R. Guerreiro, Jean Dalmo de Oliveira Marques, João dos Santos Cabral Neto, José Anglada Rivera, Lucilene da Silva Paes e Rosa Oliveira Marins Azevedo), coordenado pelo professor Amarildo Menezes Gonzaga e trabalhou na submissão, em 2017, de uma proposta de Curso de Doutorado Profissional em Ensino Tecnológico no IFAM.

Em novembro de 2019, a CAPES aprovou o Curso de Doutorado Profissional em Ensino Tecnológico do IFAM, um marco para a Região Norte, sendo, na época, o segundo doutorado na área de ensino e o primeiro doutorado aprovado em Instituto Federal na Região Norte. O doutorado tem como área de concentração “Processos e Produtos para o Ensino Tecnológico”, contando com duas linhas de pesquisa: Linha 1 – Processos para eficácia na formação de professores e no trabalho pedagógico em contextos de Ensino Tecnológico; e, Linha 2 – Alternativas mediadoras para eficácia do ensino e aprendizagem em contextos tecnológicos. A primeira turma de doutorado terá início em março de 2021.

Com a aprovação do doutorado, foi implantado em 2020 o Programa de Pós-Graduação em Ensino Tecnológico (PPGET), oferecendo Curso de Mestrado e Doutorado. Todos estes aspectos revelam a importância estratégica do PPGET para o Amazonas e para a Região Norte, no sentido de formar professores-pesquisadores preocupados com a investigação de questões referentes ao Ensino Tecnológico e Educação Profissional. Tal investigação contextualizada, permite que o próprio processo de formação e os produtos decorrentes desse processo modifiquem a realidade escolar na qual pós-graduandos e egressos atuam e elevem a qualidade de ensino na Região.

Coordenação

2018 – 2020
Profa. Dra. Andréa Pereira Mendonça – Coordenadora Geral
Profa. Dra. Maria Lúcia Tinoco Pacheco – Vice-Coordenadora (2018-2019)
Prof. Dr. Nilton Paulo Ponciano – Vice-Coordenador (2020)

2015 – 2017
Profa. Dra. Rosa Oliveira Marins Azevedo – Coordenadora Geral
Profa. Dra. Andréa Pereira Mendonça – Vice-Coordenadora

2013 – 2014
Prof. Dr. Amarildo Menezes Gonzaga – Coordenador Geral

Secretaria

2019 – dias atuais
Larissa Araújo
Margareth Furtunato

2015 – 2019
Larissa Araújo
Suzy Evellynn Matos

2013 – 2014
Sara Gonsalves Yamada